Skip to main content
Menu

TSE condena Bolsonaro à inelegibilidade de 8 anos por ataques ao sistema eleitoral

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) condenou, na tarde desta sexta-feira (30/06/2023), o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) à pena de inelegibilidade. A ação foi movida pelo diretório nacional do PDT e leva em consideração uma reunião realizada no ano passado com embaixadores, no Palácio do Planalto, para atacar o sistema eleitoral de votação.

Relator do processo, o ministro Benedito Gonçalves foi o primeiro a vota pela condenação. O magistrado foi seguido pelos ministros Floriano Marques, André Ramos Tavares, Cármen Lúcia e  Alexandre de Moraes, presidente da Corte.

Já Raul Araújo e Nunes Marques, indicado por Bolsonaro para o Supremo Tribunal Federal (STF), votaram pela absolvição do ex-presidente.

Hoje, em seu voto, a ministra Cármen Lúcia afirma que Bolsonaro cometeu ataques graves a ministros do STF e do TSE com informações já refutadas. A magistrada diz que é possível haver críticas ao Judiciário, mas que não pode um servidor público, em um espaço público, fazer “achaques” contra ministros como se não estivesse atingindo a própria instituição: “Não há democracia sem Poder Judiciário independente”.

HW COMUNICAÇÃO

Fonte: Mais PB

Seja o primeiro a escrever um comentário.

Deixe uma resposta

Os campos obrigatórios estão marcados *

Você precisa estar logado para enviar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE