Skip to main content
Menu

Na estreia de Diniz como técnico, Neymar marca dois gols, se torna maior artilheiro da Seleção e Brasil goleia a Bolívia pela abertura das eliminatórias

A Seleção Brasileira goleou a Bolívia por 5 a 1, nesta sexta-feira (08/09/2023), em Belém (PA), no Mangueirão, e iniciou as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026 com o pé direito. Os gols da vitória do Brasil foram marcados por Rodrygo (duas vezes), Raphinha e Neymar (duas vezes), que ultrapassou Pelé na artilharia histórica da Amarelinha. Os bolivianos descontaram com Ábrego.

Dessa forma, Fernando Diniz estreia na Seleção somando três pontos e assumindo a liderança das Eliminatórias. Já a Bolívia fica na penúltima posição da tabela.

CINCO LANCES QUE MARCARAM O DUELO

> PÔ, NEY! O camisa 10 da Seleção teve uma oportunidade de ouro em cobrança de pênalti sofrido por Rodrygo, mas bateu de uma forma displicente e perdeu a chance de abrir o placar. De quebrar, acabou não ultrapassando Pelé na artilharia histórica do Brasil.

> RODRYGOL! Se Neymar não fez, Rodrygo aproveitou a chance que teve ainda no primeiro tempo. O inspirado goleiro Viscarra deu rebote em chute de Raphinha e o atacante do Real Madrid usou o recurso do carrinho para completar para o gol abrindo o placar.

> QUASE GOL DE PLACA! Neymar estava disposto a ultrapassar Pelé de forma gloriosa. Em jogada individual, o camisa 10 driblou mais da metade da equipe boliviana, mas na hora da finalização, parou no goleiro Viscarra. Seria um golaço ao estilo “Menino Ney”.

> ABRIU A PORTEIRA! Na volta do intervalo, o Brasil conseguiu desbloquear os gols e já fez 2 a 0 com Raphinha. Não demorou muito e foi a vez de Rodrygo ampliar para 3 a 0.

> NEYMAR HISTÓRICO! Ele vinha tentando e conseguiu. Após grande jogada coletiva, a bola chegou para Rodrygo dentro da área, que ajeitou para Ney marcar o gol e ultrapassar Pelé na artilharia história da Seleção Brasileira segundo os critérios da Fifa.

PRIMEIRO TEMPO

A Seleção Brasileira cumpriu o protocolo de um time favorito contra a Bolívia: teve posse de bola, impôs seu jogo e levou pressão. No entanto, apesar desse “checklist”, fez apenas um gol com Rodrygo aproveitando rebote de Viscarra. Foi pouco, já que Neymar perdeu pênalti e ficou muito perto de marcar um golaço. Ainda assim, é preciso destacar que em alguns momentos, apesar do domínio das ações, a equipe mostrou lentidão na troca de passes e na retomada da posse, quando acelerou o jogo, melhorou. A verdade é que o Brasil podia muito mais no primeiro tempo.

SEGUNDO TEMPO

Não demorou muito para a Seleção Brasileira compensar a falta de gols na primeira etapa. Logo no primeiro minuto, Raphinha aproveitou passe de Neymar para ampliar o placar para 2 a 0. Pouco depois, Rodrygo fez seu segundo gol na partida e o terceiro da Amarelinha, que ainda teve uma demora enorme do VAR para ser confirmado. Mas faltava o dele, o de Ney, para bater o recorde de Pelé. Foi do camisa 10 o quarto e o quinto gol do Brasil, que ainda foi vazado com um belo tento de Ábrego.

O QUE VEM POR AÍ

Com o resultado, o Brasil assume a liderança das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2026. A Seleção empata em pontos com Uruguai, Argentina e Colômbia, mas leva vantagem no saldo de gols. Agora, o próximo compromisso da Amarelinha é na terça-feira (12/09/2023), diante do Peru, em Lima, às 23h (de Brasília). No mesmo dia, às 17h, a Bolívia recebe a Argentina, na altitude de La Paz.

HW COMUNICAÇÃO

Fonte: Lance!

Seja o primeiro a escrever um comentário.

Deixe uma resposta

Os campos obrigatórios estão marcados *

Você precisa estar logado para enviar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE