Skip to main content
Menu

Mais de 365 mil famílias paraibanas têm direito à Tarifa Social, mas ainda não recebem desconto; Saiba como se inscrever

  Por

Mais de 365 mil famílias paraibanas que têm direito à Tarifa Social na conta de energia ainda não recebem o benefício devido a divergências no cadastro.

O benefício, que dá um desconto de até 65% , pode ser adquirido a partir do cadastramento dos dados pessoais, em qualquer canal de atendimento da Energisa. O beneficiário não precisa trocar a titularidade da unidade consumidora.

“O principal problema é quando o benefício está no nome de uma pessoa e a conta de luz no nome de outra. Então, esse cliente só precisa informar que, naquele imóvel, tem um beneficiário do programa social. Para melhorar a comunicação com a população, estamos sempre promovendo mutirões e orientando a população de como se cadastrar no auxílio”, explicou o gerente de serviços comerciais da Energisa Paraíba, Danillo Lelis.

Danillo esclarece ainda que, nesses casos, o cliente deve procurar a Energisa e que a atualização pode ser feita em qualquer canal de atendimento da distribuidora, pelo número de Call Center 0800 083 0196 ou pelo site www.energisa.com.br, e não precisa trocar a titularidade da unidade consumidora.

De acordo com informações, desde o ano passado que o cadastrado na Tarifa Social passou a ser feito automaticamente pelas distribuidoras de energia do país. Na Paraíba, João Pessoa, Campina Grande e Bayeux lideram o ranking de cidades com o maior número de famílias com direito ao benefício na conta de energia, mas ainda não recebem o desconto.

“Apesar de João Pessoa, Campina Grande e Bayeux estarem à frente das outras cidades, todos municípios paraibanos possuem clientes que têm o direito, mas não estão recebendo, por isso é tão importante que as pessoas procurem se informar e no caso de terem direito, procurar o benefício”, finaliza Lelis.

Quem tem direito a Tarifa Social

Os beneficiários precisam atender alguns critérios definidos pelo governo, são eles:

Famílias indígenas ou quilombolas;
Inscritos no Cadastro Único (cadÚnico) para programas sociais do governo federal com renda mensal menor ou igual a meio salário-mínimo por pessoa;
Inscritos no cadÚnico com renda de até três salários-mínimos e que sejam portadores de doenças ou deficiência que necessite de tratamento continuado usando aparelhos que demandem do uso de energia elétrica;
Famílias inscritas no Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC), ou seja, idosos com idade de 65 anos ou mais e deficientes, cuja renda mensal familiar per capita seja inferior a ¼ do salário-mínimo.
O benefício é progressivo, ou seja, depende do consumo de cada cliente.
Confira o ranking das 10 cidades paraibanas com o maior número de famílias que podem receber o benefício:

João Pessoa – 57.960
Campina Grande – 22.551
Bayeux- 12.436
Santa Rita – 12.025
Sousa- 8.432
Cabedelo – 8.014
Patos – 8.003
Cajazeiras – 7.567
Sapé – 7.345
Pedras de Fogo – 6.897

HW COMUNICAÇÃO

Fonte: Click PB

Seja o primeiro a escrever um comentário.

Deixe uma resposta

Os campos obrigatórios estão marcados *

Você precisa estar logado para enviar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE