Skip to main content
Menu

Juiz bloqueia bens da Braiscompany, mas descobre contas zeradas

O juiz Bruno Medrado dos Santos, do 1º Juizado Especial Misto da Comar de Patos, determinou, nesta segunda-feira (27/02/2023), o bloqueio das contas da Braiscompany e dos proprietários da empresa, Antônio Inácio da Silva Neto e Fabrícia Campos.

Ao fazer a busca no sistema que interliga a Justiça ao Banco Central e às instituições financeiras, porém, o magistrado descobriu que as contas estavam zeradas. ,

“Ante o exposto, com base no art. 300, CPC/2015, e sendo plenamente reversível a decisão, DEFIRO o pedido de tutela de urgência, liminarmente, realizando o ARRESTO CAUTELAR do valor investido pelo Autor. Realizei minuta de protocolamento no SISBAJUD, todavia o resultado foi negativo (sem localização de valores em contas dos três promovidos)”

O pleito apresentado à justiça era para que fosse feito o “sequestro sobre os bens da parte promovida, no caso, a empresa, além do bloqueio das contas bancárias desta, antes da realização da citação, em razão do atraso no pagamento quanto aos rendimentos mensais decorrente do contrato de locação de criptomoedas”.

Diante da falta de recursos, o juiz determinou uma audiência por videoconferência para tratar sobre o caso.

HW COMUNICAÇÃO

Fonte: Mais PB

Seja o primeiro a escrever um comentário.

Deixe uma resposta

Os campos obrigatórios estão marcados *

Você precisa estar logado para enviar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE