Skip to main content
Menu

Funcionários da Braiscompany são presos na fronteira com a Argentina

A Polícia Federal prendeu, nesta sexta-feira (23/06/2023), três foragidos da Operação Halving, que investiga a empresa paraibana de criptoativos Braiscompany, com sede em Campina Grande. A prisão aconteceu na fronteira do Brasil com a Argentina.

Eles são funcionários de confiança de Antônio Neto Ais, dono da Braiscompany, que, junto com a mulher, Fabrícia Campos, estão incluídos em difusão vermelha da Interpol, Organização Internacional de Polícia Criminal.

Em nota, a PF informou que a prisão ocorreu graças ao serviço de inteligência da Polícia Federal da delegacia de Foz do Iguaçu, no Paraná, que localizou os fugitivos. Os nomes deles não foram informados.

A operação Halving aconteceu em fevereiro deste ano, e investiga crimes contra o sistema financeiro e contra o mercado de capitais, em tese cometidos por sócios de empresa especializada em criptoativos, cuja sede se localizava na cidade Campina Grande.

No início do mês, a 4ª Vara da Justiça Federal na Paraíba (JFPB) divulgou a lista de bens da empresa que vão à leilão, previsto para acontecer no próximo dia 28 de junho.

São bens sequestrados na investigação sobre a prática de crimes contra o sistema financeiro através da empresa Braiscompany. A medida tomada antes do julgamento final do processo visa prevenir a deterioração dos imóveis, automóveis e embarcações arrecadados até o momento.

HW COMUNICAÇÃO

Fonte: Jornal da Paraíba

Seja o primeiro a escrever um comentário.

Deixe uma resposta

Os campos obrigatórios estão marcados *

Você precisa estar logado para enviar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE