Skip to main content
Menu

Após aprovação de projeto, prefeitura de Pombal deve comprar imóvel em João Pessoa

A prefeitura da cidade de Pombal no Sertão da Paraíba, deverá adquirir nos próximos dias um imóvel na Capital João Pessoa, com o objetivo de melhorar o atendimento aos pombalenses que precisam se deslocar até a Capital para realizar exames e consultas médicas, além de tratamentos de saúde fora do domicílio. 

O imóvel em questão está avaliado em R$ 600 mil, localizado próximo a atual casa de apoio do município, que funciona em uma casa alugada.

Com a aprovação de projeto de lei autorizando a compra, o município de Pombal, passará a ter um espaço próprio para essa finalidade.

Na última semana, vereadores de situação e oposição estiveram, juntamente com o prefeito Abmael de Sousa Lacerda “Dr. Verissinho”, visitando o imóvel localizado no bairro de Jaguaribe.

Em entrevista, o prefeito Verissinho disse que o imóvel passará por algumas adaptações que visam a melhoria do local e que acredita que até o início de outubro a casa estará pronta para receber os pombalenses que dela precisarem.

APROVAÇÃO:

O projeto autorizando a compra foi aprovado por maioria de votos em primeira e segunda votação. Com os votos favoráveis dos vereadores Ana Isabelle (Princesa), Fábio Alencar, Gilberto Ismael (Beto Xau), Rodolfo Vieira e Rogério Martins, todos do MDB, além de Fábio Queiroga (Fabinho da Farmácia) e João Leite Filho ambos do PSDB e de Edno Dantas, Jorismar Cardoso (Telefaz) e Romero Freitas ambos do PL.

POLÊMICA:

Apesar da importância e relevância do projeto, dois parlamentares votaram contra a aquisição do imóvel que abrigará pessoas acometidas de enfermidades que muitas vezes precisam passar dias em tratamentos dos mas diversos como por exemplo: quimioterapia e radioterapia, dentre outras enfermidades que ‘obrigam’ as pessoas a se deslocar para a Capital paraibana.

Alegando que a compra do imóvel poderia comprometer outros setores da administração,os vereadores Edni Evaristo e Marcos Andrade (Marcos de Coatiba), foram contrários ao projeto.

O posicionamento dos vereadores, acabou gerando inúmeras críticas por parte da população que demonstrou indignação com o posicionamento dos parlamentares.

Para muitos a decisão foi literalmente um “tiro no pé”, diante da realidade do município, onde todos os dias diversas pessoas precisam se deslocar para tratamento fora do domicílio e que em muitas as vezes só tem a Casa de Apoio para abrigá-las.

Além da revoltar da população, a negativa de Edni Evaristo e Marcos de Coatiba, gerou críticas da gestão e até de vereadores que afirmaram que os argumentos por eles apresentados não tinham embasamento que justificasse tal atitude de serem contra a aquisição do imóvel.

HW COMUNICAÇÃO

Seja o primeiro a escrever um comentário.

Deixe uma resposta

Os campos obrigatórios estão marcados *

Você precisa estar logado para enviar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE