O juiz federal Sérgio Moro condenou nesta quarta-feira (5) executivos e ex-executivos da empreiteira OAS, investigada na Operação Lava Jato. 

José Aldemário Pinheiro Filho, Agenor Franklin Magalhães Medeiros, Fernando Augusto Stremel de Andrade, Mateus Coutinho de Sá Oliveira e José Ricardo Breghirolli foram condenados por crimes cometidos em contratos e aditivos da OAS com a Refinaria Getúlio Vargas (Repar), no Paraná, e com a Refinaria de Abreu e Lima (Renest), em Pernambuco.

Além deles, Moro condenou também o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef. Por conta da delação premiada, Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef tiveram benefícios na aplicação das penas. Waldomiro Oliveira foi absolvido da acusação de lavagem de dinheiro.

Esta é a segunda sentença contra acusados do núcleo das construtoras no esquema de corrupção denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF). Cabe recurso à decisão.

José Aldemário Pinheiro Filho foi condenado por organização criminosa, corrupção ativa, lavagem de dinheiro; Agenor Franklin Magalhães Medeiros, por organização criminosa, corrupção ativa, lavagem de dinheiro; Fernando Augusto Stremel de Andrade, por lavagem de dinheiro; Mateus Coutinho de Sá Oliveira, por organização criminosa, lavagem de dinheiro; José Ricardo Breghirolli, por organização criminosa, lavagem de dinheiro; Paulo Roberto Costa, por corrupção passiva; Alberto Youssef, por corrupção passiva, lavagem de dinheiro.

HW COMUNICAÇÃO
FONTE: Jornal do Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.