Uma reunião de avaliação das cisternas na comunidade rural da Cachoeira, realizada na última semana teve que ser realizada em um antigo bar na
comunidade, devido os moradores não terem tido acesso as chaves da associação.
Conforme foi denunciado
por uma moradora da comunidade, o fato gerou indignação na comunidade, onde as
chaves da Associação teriam sido negadas para que fosse realizado um encontro entre
os moradores da Cachoeira e de sítios vizinhos com representantes do governo do
estado, do sindicato dos trabalhadores rurais e da empresa responsável pela
obra.
O encontro foi para uma
avaliação das cisternas que foram entregues as famílias e contou com a presença
de Francicleide e Fabiana da Secretária de Recursos Humanos do Estado, com o Gerente
Regional da Secretaria de Recursos Humanos Alessandro da Silva Fernandes “Alex”,
com Lourival representa da empresa Coopterra e da Comissão Executiva das
Cisternas, que conta com João, Júnior e Lourdinha Santana, presidente do
Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pombal.
Como não tiveram acesso
às chaves da referida associação, o encontro foi realizado no bar de Raimundo,
que faleceu há alguns anos. As chaves foram cedidas pelo senhor Severino que
ofereceu o antigo bar, que hoje esta ‘desativado’ para que a reunião fosse
realizada.
O FATO:
Segundo relatos de
moradores as chaves da associação comunitária haviam sido negadas pelo
presidente da comunidade e Secretário de Agricultura do município de Pombal Clecio Monteiro de Melo “Nenem da Cachoeira”.
Conforme moradores
Nenem não teria liberado as chaves para que acontecesse a reunião.
O fato gerou indignação
em parte dos moradores, que atribuíram o fato a questões relacionadas a
política local.
Em contato com nossa
reportagem Nenem negou que a recusa da entrega das chaves tenham sido por
questões políticas.
“As chaves ficam na
casa de minha mãe, eu disse a ela que se alguém viesse pedi-las, que ligassem
pra mim, para que eu tomasse conhecimento do que seria realizado”, disse Nenem
da Cachoeira.
Ainda conforme o Secretário
de Agricultura, ninguém ligou para ele solicitando as chaves do prédio da
associação.
Também em contato com
nossa reportagem o Gerente Regional do Desenvolvimento Humano, Alessandro da
Silva Fernandes “Alex”, disse que a resposta que havia sido dada era de que as
chaves da associação não seriam entregues e que eles ligassem para Nenem.
Segundo Alex, eles
preferiram não ligar, já que um senhor da comunidade havia cedido outro local
para o encontro.
Alex disse ainda que a
reunião não era com a comunidade, mas apenas com alguns moradores que haviam
sido beneficiados com as cisternas, o encontro era com moradores da Cachoeira e
de outros sítios circunvizinhos que também foram beneficiados com o programa.
Ainda conforme Alex, o
encontro era para saber se as cisternas estavam funcionando e se não havia
nenhum problema com elas.
De acordo com Alex, o
encontro contou com a presença do vice-presidente da associação, com
representantes do governo do estado, do sindicato dos trabalhadores rurais e
com os moradores das comunidades vizinhas que foram beneficiados com as
cisternas, além dos representantes da empresa responsável pelas obras
Coopterra, que segundo Alex, foi que organizou a reunião.
Henio Wanderley – HW COMUNICAÇÃO

Fotos: Face book Maria de Lourdes Santana
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here