“Se essa nota tivesse antecipado a decisão do governador, poderia ser diferente. A política é assim, as pessoas escolhem seus caminhos e assumem as consequências das suas escolhas”. A declaração é do pré-candidato do PSB ao Governo da Paraíba, João Azevêdo, após a repercussão da nota à imprensa, emitida pela vice-governadora Lígia Feliciano, afirmando que apoiava a decisão do governador Ricardo Coutinho (PSB), de permanecer no cargo.
Azevêdo deixou claro que Ricardo decidiu permanecer no cargo não para frustrar a ascensão de A ou B, mas sim para manter o projeto vivo.

“Eu não gosto de personalizar essas discussões, ele não ficou por conta de figura A ou B, mas por causa do projeto, para não desmanchar. As decisões são tomadas por leituras de situações e ele ficou porque achou que é o melhor para a Paraíba, que nunca viveu um momento tão importante”, ressaltou.

Já sobre uma possível reconciliação entre governador e vice, Azevêdo não admitiu, mas também não descartou.

“Depende da postura das pessoas que fazem política e precisam entender que ela é feita por atos, gestos e sobretudo lealdade”, arrematou.

HW COMUNICAÇÃO

Fonte: Mais PB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here