O deputado Raniery Paulino (PMDB) reapareceu, nesta terça-feira (19), na
Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), 15 dias após ser alvo de críticas do
governador Ricardo Coutinho (PSB), que o acusou-o de querer aparecer, mas
minimizou os ataques do socialista.  “Quero falar de trabalho. Acho digno ser
governo, acho digno ser oposição. Eu quero é falar de trabalho”, sustentou.
Após as críticas de Ricardo, o ex-governador Roberto Paulino (PMDB) – pai de
Raniery, anunciou rompimento com o Governo do Estado.
Com relação às especulações de socialistas de que o grupo Paulino pode se
unir com o prefeito de Guarabira, Zénóbio Toscano (PSDB), para disputar as
eleições de 2016 contra um candidato do PSB, Raniery disse que é uma colocação
totalmente equivocada. 
“Quem estavam juntos nas eleições passadas eram eles. Eu
estava em outro palanque para derrotá-lo. Tem quem enquete em Guarabira para
saber quem é mais incompetente no setor Habitação, se o governo do Estado ou a
Prefeitura”, afirmou.
“Eu faço oposição ao prefeito. O PMDB de Guarabira terá candidato a prefeito.
Já não sei se os girobistas podem dizer o mesmo”, acrescentou.
O deputado também rebateu as declarações do secretário executivo de
Comunicação, Célio Alves, que teria chamado Roberto Paulino de arrogante durante
entrevistas no Brejo paraibano. Segundo Raniery, quem entende de arrogância é o
secretário e o chamou de leviano.
“Quem conhece Roberto Paulino sabe que ele não é arrogante, é um homem da
paz, humilde. Isso é leviano”, afirmou.
HW COMUNICAÇÃO com MaisPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.