Duas pessoas morreram, entre elas o prefeito de Central de Minas, após uma aeronave cair em uma fazenda em Tumiritinga, no Leste de Minas, na tarde desta terça-feira (14). 
A cidade tem 6.380 habitantes, e fica a cerca de 350 quilômetros de Belo Horizonte. 
Segundo o Corpo de Bombeiros, a aeronave caiu em uma ocupação do Movimento Sem-Terra, na fazenda do prefeito de Central de Minas, Genil da Mata Cruz.
De acordo com o vice-prefeito Eneas Gonçalvez, Genil teria embarcado nesta tarde em direção à fazenda. Ele estaria pilotando o avião, acompanhado de outra pessoa. 
A funerária de Central de Minas confirmou a morte do prefeito, mas a outra pessoa ainda não foi identificada pela Instituto Médico Legal de Governador Valadares.
Segundo o tenente coronel da Polícia Militar, Célio Menezes, os moradores do assentamento afirmaram que a aeronave estava jogando coquetel molotov nas barracas do local, mas, segundo o tenente, isso ainda vai ser verificado.
A trabalhadora rural, integrante do MST e moradora do assentamento, Neurilane de Souza, garante que o local foi bombardeado por dois aviões por cerca de uma hora. 
“Estávamos no assentamento quando de repente dois aviões começaram a sobrevoar aqui soltando bomba em cima das barracas, e foi uma tensão danada durante quase uma hora. Quando um dos aviões caiu, o outro foi embora”, contou Neurilane.
O advogado da família do prefeito, Siranides Eliotério Gomes, disse que não tinha nenhuma informação dos ataques feitos contra os sem-terra. “Não tenho essa informação e repudio veementemente. O que pedi foi que ele apenas fotografasse a área invadida”.
Siranides Gomes afirmou que estava preparando a ação de reintegração de posse nesta terça, por isso teria pedido o sobrevoo. “Falei com ele por volta de 13h30 e pedi ao prefeito que fizesse uma tomada aérea, fotografasse a área invadida para que eu pudesse anexar a petição inicial. Depois disso não tive mais contato com ele, até saber do acidente”, revelou.
O tenente Célio Menezes acredita que é possível que os acontecimentos tenham ligação, mas que ainda precisa ser melhor investigado.
“Agora inicia os trabalhos da aeronáutica, que vão identificar as causas da queda e também o trabalho da polícia judiciária, que vai investigar um eventual crime que possa ter ocorrido aqui no local. E ainda Estamos em diligência para localizar o local de pouso da outra aeronave”, disse.
Os moradores invadiram a fazenda Casa Branca desde o dia 05 de julho. Cerca de 150 famílias ocupam o local. 
As primeiras informações dos bombeiros de Governador Valadares afirmavam que a aeronave se tratava de um ultraleve, em seguida disseram se tratar de um avião, mas não souberam precisar se é um monomotor ou um bimotor.
O acidente aconteceu por volta das 17 horas, segundo o tenente Célio Menezes. “Fomos acionados por volta das 17h30 informando sobre a queda de um aeronave. Chegamos aqui e confirmamos o fato com a aeronave totalmente destruída com dois corpos carbonizados”, disse.
HW COMUNICAÇÃO Com G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.