O prefeito do município de Pombal, Abmael de Sousa Lacerda “Dr. Verissinho” (foto), teve o mandato cassado, nesta segunda-feira (11/12), por improbidade administrativa. 
A decisão foi do juiz de Direito Antônio Eugênio Leite Ferreira Neto, que acatou ação do Ministério Público Estadual da Paraíba (MPPB). 
Outras cidades paraibanas já tiveram seus prefeitos cassados este ano a exemplo de Mamanguape, Bananeiras e Junco do Seridó.

Além da cassação, Dr. Verissinho foi punido com a suspensão dos direitos políticos por quatro anos e uma multa civil de dez vezes o valor do último salário recebido como prefeito da cidade. O gestor também deve permanecer com os bens bloqueados, conforme a decisão do magistrado.

De acordo com os autos do processo, Verissinho teria cometido fraude em vários processos de licitações. Uma das irregularidades investigadas e pela qual ele foi punido foi o fato de ter ignorado o número mínimo de participantes na concorrência de licitação. Além disso, ele teria adotado a carta convite no lugar de tomada de preços como, segundo o juiz, era exigida na situação.

Também na denúncia, há o argumento de que o prefeito Verissinho teria cometido superfaturamento na contratação de serviços de limpeza urbana.

O prefeito ainda pode recorrer da decisão e se manter no cargo.

Em contato, a assessoria do prefeito comunicou que seus advogados irão recorrer da decisão e que não há motivos para preocupação.
HW COMUNICAÇÃO

com Portal Correio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.