A Polícia Federal (PF) acaba de divulgar um balanço parcial sobre as apreensões realizadas nesta terça-feira (14) na Operação Politeia, deflagrada na manhã desta terça-feira (14) no âmbito da Lava Jato. 
Foram confiscados oito veículos, duas obras de arte, jóias, relógios, hd´s, mídias e documentos, além de R$ 4.028.475, US$ 45.644 e E$ 24.550 em dinheiro.
Agentes da Polícia Federal, a pedido do Supremo Tribunal Federal (STF), apreenderam três carros de luxo – uma Ferrari, um Porsche e uma Lamborghini – na casa do senador Fernando Collor de Mello (PTB/AL), no Distrito Federal. 
O objetivo era cumprir 53 mandados de busca e apreensão em Alagoas, Bahia, Santa Catarina, Brasilia, Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro. 

Os alvos nesta etapa da operação são os senadores Fernando Collor e Ciro Nogueira (PP/PI), além do deputado Eduardo da Fonte (PP/PE) e os ex-ministros Mário Negromonte (PP/BA) e Fernando Bezerra (PSB/PE). A casa do ex-deputado João Pizzolati (PP), e da sua ex-mulher, em Santa Catarina, também foram vistoriadas.
O ex-presidente e senador Collor foi citado na delação premiada do doleiro Alberto Youssef, como um dos supostos beneficiários do esquema de corrupção, e no depoimento do dono da UTC, Ricardo Pessoa. Outro citado por Pessoa foi o senador Ciro Nogueira, do PP.
Agentes da Polícia Federal apreenderam uma Ferrari, um Porsche e uma LamborghiniDe acordo com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o objetivo da ação é impedir a destruição de provas e apreender bens adquiridos com supostas práticas criminosas. 
Os policiais cumprem mandado na TV Gazeta, em Maceió, filiada à TV Globo, que pertence à família de Collor, nas casas dos senadores Fernando Collor (PTB-AL) e Ciro Nogueira (PP-PI) e na BR Distribuidora, além de outras empresas e endereços de políticos. 
Em Pernambuco, os alvos são o senador Bezerra Coelho (PSB-PE) e o líder do PP na Câmara, Eduardo da Fonte. 
Os mandados foram expedidos pelo Supremo Tribunal Federal pelos ministros Teori Zawascki, Celso de Mello e Ricardo e são referentes a seis processos instaurados a partir de provas obtidas na Operação Lava Jato. 
A operação foi batizada de Politeia, termo grego que faz referência ao livro “A República” de Platão, que descreve uma cidade perfeita em que a ética prevalece sobre a corrupção. 
HW COMUNICAÇÃO Com Jornal do Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here