Os fatos da área policial seguem desmoralizando as estatísticas e o discurso do Governo do Estado de estar reduzindo a violência na Paraíba. 
Os números sobre assaltos a bancos, por exemplo, mostram uma curva ascendente, 11,1% a mais em relação ao ano passado. Entretanto, o dado mais preocupante é, sem dúvida, a escalada de homicídios no Estado.

Os números ainda são extraoficiais, mas alimentado por informes, tanto da Polícia Militar (Ciop), quanto dos portais e blogs, que cobrem a área: a Paraíba registrou, no mês de maio, que encerrou no último domingo, nada menos do que 128 homicídios. 

Com isso, nos primeiros cinco meses do ano, as estatísticas vão a 638 assassinatos. Um número que fala por si.

Segundo o Rede Paraíba de Notícias, a Paraíba ultrapassou Alagoas em número de CVLIs (Crimes Violentos Letais Intencionais): foram 628 mortes (na Paraíba) contra 552, em Alagoas. 

Os dados podem estar minimizados, uma vez que o Ciop não registra na estatística as pessoas que, uma vez atendidas no Hospital de Trauma, vêm a falecer dias depois. A maioria dos assassinatos foi provocada por arma de fogo.

Ranking – O ano de 2015 já não iniciou bem. Nos primeiros 15 dias de janeiro, foram registrados mais de 90 homicídios, um recorde para este período. 

O crescimento da violência foi atestado pela ONG mexicana Consejo Ciudadano para la Seguridad Publica y Justicia Penal, na divulgação de ranking mundial das 50 cidades mais violentas do mundo.

João Pessoa, que no ranking de 2014 (relativo a 2013) figurava na 9ª posição, com uma taxa de homicídios de 66,9 mortes por grupo de 100 mil pessoas, saltou cinco postos e passou à 4ª cidade mais violenta do mundo, dentre aquelas com mais de 300 mil habitantes e onde não existe guerra. Campina Grande, que era 25ª no ranking anterior, recuou para 30ª posição. Dados oficiais em http://goo.gl/9jxGNa.

Aliás, João Pessoa foi também a primeira cidade do País no ranking, com um aumento impressionante no número de homicídios, pois, se em 2013, sua taxa de assassinatos era de 66,9 por grupo de 100 mil, em 2014 saltou para 79,41 homicídios por grupo de 100 mil pessoas. 

Todas as demais cidades brasileiras que figuraram entre as dez mais violentas no ano de 2013, recuaram no estudo de 2014.

Em 2013, Maceió era 6ª no ranking, e tinha uma taxa de 79,76. Caiu para 72,91. Fortaleza, que era 7ª, com 72,81, caiu para 66,55 e já é 9ª. 

Até a cidade mais violenta do mundo, San Pedro Sula (Honduras), conseguiu reduzir de 187,14 mortes por grupo de 100 mil pessoas, para 171,20. João Pessoa, no entanto, aumentou.

RANKING DE 2014

RANKING DE 2013

 HW COMUNICAÇÃO  com Jornal da Paraíba

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.