A mudança das cores da logomarca do Partido dos Trabalhadores (PT), para o segundo turno das eleições presidenciais de 2018, deu o que falar pela tamanha radicalidade da mudança.

O tradicional vermelho da sigla foi substituído pelas cores verde, amarelo, azul e branco, além de retirar o ex-presidente Lula que ficava na foto ao lado do presidenciável Fernando Haddad e da vice Manuela.

Outro ponto que chamou bastante a atenção foi a semelhança com a logomarca do também presidenciável Jair Bolsonaro do PSL (veja abaixo).

A mudança que vem causando estranheza parece mais uma estratégia de tentar ‘confundir’ o eleitorado de Jair Bolsonaro que venceu o primeiro turno das eleições presidenciais e dos eleitores dos candidatos que não passaram para o segundo turno do pleito, na busca de atrair votos.

Para muitos a estratégia demonstra uma situação de desespero.

Em entrevista ao programa Tony Show em uma emissora de rádio de João Pessoa, o candidato Jair Bolsonaro chamou o PT de Camaleão que muda de cor de acordo com a oportunidade.

Ainda conforme o candidato do PSL, no dia 29 de outubro, a sigla volta ao seu tradicional vermelho.

Bolsonaro criticou ainda a postura de Haddad, falando em família (veja entrevista abaixo).

HW COMUNICAÇÃO