Na quarta-feira (22), o Ministério Público Federal (MPF) pediu a condenação judicial do ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró, do lobista Fernando Baiano, do consultor Júlio Camargo e do doleiro Alberto Youssef. 
Eles são acusados de crimes como corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

O Ministério Público também pede a devolução de R$ 296 milhões, valor referente a desviados da Petrobras e o ressarcimento pelos danos causados aos cofres públicos, investigados na Operação Lava Jato.

O advogado de Cerveró, Edson Ribeiro, afirmou que o MPF não tem elemento comprobatório nenhum para a acusação. 

“É lamentável que a Justiça do Paraná esteja tratando o caso desta forma”, declarou.

HW COMUNICAÇÃO Com Jornal do Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here