Na quarta-feira (22), o Ministério Público Federal (MPF) pediu a condenação judicial do ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró, do lobista Fernando Baiano, do consultor Júlio Camargo e do doleiro Alberto Youssef. 
Eles são acusados de crimes como corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

O Ministério Público também pede a devolução de R$ 296 milhões, valor referente a desviados da Petrobras e o ressarcimento pelos danos causados aos cofres públicos, investigados na Operação Lava Jato.

O advogado de Cerveró, Edson Ribeiro, afirmou que o MPF não tem elemento comprobatório nenhum para a acusação. 

“É lamentável que a Justiça do Paraná esteja tratando o caso desta forma”, declarou.

HW COMUNICAÇÃO Com Jornal do Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.