Ronaldo Miranda, de 40 anos, motorista que conduzia o carro de Cristiano Araújo durante o acidente que matou o cantor, confirmou à Polícia Civil que seguia acima de 110 km/h, velocidade máxima permitida no trecho da BR-153, em Goiás.

Acima da velocidade

“Pelo que ele se lembra, ele estava imprimindo uma velocidade acima da permitida, mas não soube precisar qual velocidade exata”, disse o delegado Fabiano Henrique Jacomelis, responsável pelas investigações, ao “Jornal Anhanguera”, afiliada da TV Globo em Goiás.

Rodas reparadas

“Além disso, ele contou que essas rodas já haviam sido reparadas por conta de um problema do antigo dono, mas ele não soube dizer qual o problema. Isso pode ter sido um dos motivos que o fizeram perder o controle do veículo e sofrer o acidente”, disse Ronaldo.

Nova versão

Ao deixar a UTI, Ronaldo tinha dado outra versão, disse que não se lembrava de nada, nem antes e nem depois do acidente, e estava em estado de choque. Um exame de bafômetro detectou que o motorista não estava alcoolizado no momento do acidente. A suspeita é que ele tenha dormido ao volante ou sofrido um mal súbito. Mas, segundo um dos empresários, o acidente teria sido causado pelo estouro de um dos pneus.

Acidente fatal

O sertanejo Cristiano Araújo voltava de um show em Itumbiara quando o veículo em que ele, a namorada Allana, o empresário Victor e o motorista Ronaldo estavam saiu da pista e capotou na BR-153, em Goiás. A namorada morreu no local e o cantor foi socorrido na pista, mas chegou sem vida ao hospital. A Polícia Rodoviária Federal ainda apura as possíveis causas do acidente.

HW COMUNICAÇÃO com IG

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here