O ex-tesoureiro da Prefeitura de Campina Grande (PB) Rennan Farias disse que entregou dinheiro em espécie, em 2010, ao então candidato ao Senado Vital do Rêgo (PMDB-PB), hoje ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). 
As declarações foram feitas à TV Folha, do Jornal Folha de S. Paulo, publicadas nesta segunda-feira 27/7).
Segundo o ex-tesoureiro, a verba foi desviada de um contrato de R$ 10,3 milhões da prefeitura com uma empreiteira que não executou os serviços.

“[Eu] deixava lá o pacote, ou a caixa, ou a sacola, a caixa de uísque [com o dinheiro desviado], depois ele [Vital do Rêgo] fazia toda a repartição e resolvia seus problemas de campanha”, diz.

Além dos desvios da prefeitura, ele afirma ter levantado cerca de R$ 10 milhões junto a agiotas para as campanhas de Vital do Rêgo e do irmão.

Diz ainda ter feito entregas também ao irmão do ministro, o deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB-PB), e a firmas que atuavam nas campanhas da família. Os dois negam as acusações.

No TCU, Vital será um dos nove ministros a analisar as contas de 2014 da presidente Dilma Rousseff. 
Se rejeitadas, elas podem abrir caminho para um processo de impeachment no Congresso.

HW COMUNICAÇÃO Com Jornal do Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.