Mesmo com a permanência do governador Ricardo Coutinho (PSB) à frente da gestão estadual, a executiva nacional do PDT ratificou, nesta quarta-feira (12/04) a manutenção da candidatura da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) ao Governo do Estado, nas eleições deste ano.
Segundo o presidente da sigla, Carlos Luppi, que foi quem confirmou a postulação, essa semana ele deve se reunir, em Brasília, com a vice e o deputado federal Damião Feliciano, justamente para traçar estratégias sobre as alianças e a proposta da sigla para sucessão estadual.

O encontro pode acontecer ainda hoje ou no mais tardar nesta quinta-feira (12/04).

O dirigente fez questão de lamentar a forma como se deu o rompimento, chegando a tachar a forma como o governador anunciou o racha, de forma grosseria.

 “Não foi ela que rompeu. Foi ele que rompeu, o sentimento é esse e ele foi muito grosseiro após a decisão de ficar, nas suas falas. Na política o amigo de hoje é o inimigo de amanhã. Nunca se pode firmar uma inimizade eterna nem uma amizade permanente. Por isso posso afirmar que Lígia é candidata a governadora e nós estamos trabalhando agora para a possibilidade de alianças. Tudo que ela precisar para fortalecer o palanque, para conseguir alianças, assim como tudo que for possível para fortalecer o palanque da legenda na Paraíba Lígia está disposta a conversar”, arrematou.

As declarações do presidente do PDT foram veiculadas durante entrevista ao programa Rádio Verdade, da Arapuan FM.

HW COMUNICAÇÃO

Fonte: PB Agora

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here