O deputado federal Manoel Júnior (PMDB) aconselhou, nesta segunda-feira (10), a presidente Dilma Rousseff (PT) a renunciar ao mandato, devido, segundo ele, “a crise financeira, moral, ética, política e de confiança que o Brasil enfrenta”.
“Precisamos repensar o momento político, além da crise ética, moral, financeira e política do país, temos uma crise de confiança e a presidente precisa neste momento pensar no país. Ela pensando no país saberá que a situação é quase insustentável”, afirmou.
“Se eu tivesse na situação dela, diante dos dados econômicos que nós temos, eu renunciaria. A situação dela é insustentável”, acrescentou.
O detalhe da declaração é que Manoel Júnior é do PMDB, partido do vice-presidente da República Michel Temmer.
O senador José Maranhão (PMDB-PB) contrariou, as declarações do colega de partido, o deputado federal Manoel Júnior (PMDB), que na manhã desta segunda-feira (10), aconselhou a presidente Dilma Rousseff (PT) a renunciar, e defendeu a permanência da petista no governo.
Em entrevista a uma emissora de rádio da Capital, Maranhã disse acreditar que uma renúncia ou um impecheament da presidente Dilma, como vem sendo cogitado, pode piorar a situação do país.
Apesar de defender a permanência de Dilma, o senador afirmou que um dos principais motivos para a instabilidade que o governo federal atravessa é a forma como a presidente se relaciona com o Congresso Nacional. Segundo ele, falta habilidade política a presidente e a sua assessoria política para uma convivência harmoniosa entre os Poderes Executivo e Legislativo. 
“Na história recente da política nacional não há um presidente que manteve uma relação conflituosa com o Congresso que tenha ido bem”, lembrou.
HW COMUNICAÇÃO
FONTE: Mais PB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here