Dados da Secretaria Estadual de Saúde apontam que 68 (30,49%) dos 223 municípios paraibanos correm risco de surto de dengue.

A situação de epidemia por causa da alta incidência da doença atinge principalmente cidades de médio e pequeno porte da Paraíba.

De acordo com Boletim Epidemiológico da dengue e chikungunya, foram notificados 11.914 casos suspeitos de dengue na Paraíba, sendo que menos da metade foram confirmados – 4.105 casos; e 1.680 foram descartados.

Ainda de acordo com o boletim da SES, neste ano foram notificados 46 casos classificados de dengue com sinais de alarme, sendo 12 casos de dengue grave. Outros 6.129 casos estão sendo investigados.


Na Paraíba, foram notificados sete casos suspeitos de febre, nos municípios de Pombal (1), Alhandra (1), Campina Grande (1), Umbuzeiro (2), Coremas (1) e João Pessoa (1), sendo cinco deles descartados e dois em processo de investigação, aguardando resultado.

Óbitos – Apenas um óbito por dengue foi confirmado, no município de Alhandra. Oito mortes seguem em processo de investigação – uma em Alhandra; outra em São João do Rio do Peixe, uma em Guarabira, uma em Sousa e quatro em João Pessoa, aguardando o resultado do laboratório do Instituto Evandro Chagas – IEC, no Pará.

Os municípios epidêmicos no estado são: Água Branca, Alagoa Grande, Alagoinha, Alcantil, Alhandra, Aparecida, Arara, Areia de Baraúnas, Areial, Aroeiras, Bananeiras, Baraúnas, Barra Santana, Belém, Boa Vista, Brejo do Cruz, Brejo dos Santos, Cabaceiras, Caiçara, Camalaú, Catolé do Rocha, Caturité, Conde, Cuitegi, Dona Inês, Frei Martinho, Guarabira, Itaporanga, Juarez Távora, Junco do Seridó, Juru, Logradouro, Mãe D’água, Manaíra, Marizópolis, Matinhas, Monte Horebe, Monteiro, Nova Olinda, Ouro Velho, Parari, Pedra Lavrada, Pedro Regis, Piancó, Picuí, Pirpirituba, Pitimbu, Prata, Princesa Isabel, Puxinanã, Remígio, Riachão, Riachão de Santo Antônio, Riacho dos Cavalos, Santa Helena , São Bento, São José dos Espinharas, São José do Sabugi, São José dos Ramos, São Sebastião do Umbuzeiro, Serra da Raiz, Sertãozinho, Sousa, Tavares, Teixeira, Umbuzeiro, Várzea e Zabelê.


HW COMUNICAÇÃO com SECOM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.