A jogadora Tamires Britto, lateral da seleção brasileira, foi roubada na manhã desta sexta-feira (31), em Santo André, no ABC Paulista. 
Ela estava com a família, saindo da casa da sogra, no Parque Jaçatuba, quando dois rapazes armados anunciaram o roubo. 
A medalha de ouro do Panamericano de Toronto, que ela conquistou no dia 25 de julho depois da vitória sobre a Colômbia, que estava em sua bolsa, foi levada.

A atleta disse ao G1 que está triste com o ocorrido, mas aliviada por ninguém ter ficado ferido. 

“É triste porque ainda estava curtindo a medalha. Não fiquei nem seis dias com ela. Você dá um duro danado para conquistar uma medalha, que é da nação brasileira, para dois ‘Zé Ruela’ virem e levarem embora.”

Tamires afirmou que espera reaver a medalha. “De certa forma estou aliviada por ninguém ter se ferido. Minha família vale mais que a medalha. Quando vi que os dois rapazes estavam armados nem pensei em reagir.”

Ela contou que estava saindo da casa da sogra, quando uma vizinha chegou com um carro de luxo e desceu para cumprimentá-la pela conquista. 

“Estava me preparando para entrar em meu carro, quando ela [vizinha] veio me cumprimentar. Foi nessa hora que dois moleques vieram da esquina e pediram as alianças, relógios, bolsas. Levaram o carro da vizinha, entraram no meu carro, onde estava meu filho de 5 anos e minha sobrinha de 10 anos. Pegaram meu celular e minha bolsa, onde estava a medalha.”

A lateral da seleção disse que particpou de uma homenagem da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (30), e que gravaria um programa esportivo de televisão nesta sexta. 

“Por isso que a medalha estava na minha bolsa. Dei duro para conquistar a medalha e vem dois caras do nada e levam embora. A medalha foi embora, mas minha família ficou.”
HW COMUNICAÇÃO
FONTE: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.