Em um processo que envolve a funkeira Anitta e sua antiga produtora, a K2L, a Justiça do Rio determinou o bloqueio de R$ 3 milhões da conta da cantora.

Em outubro de 2014, ela foi condenada a pagar R$ 5 milhões à empresa por quebra de contrato. A nova sentença, da última quinta-feira (9), está relacionada à não quitação da multa.

Na decisão, a juíza Flavia de Almeida Viveiros de Castro, da 6ª Vara Cível da Barra da Tijuca, alega que a atitude de Anitta representa “ato atentório à dignidade da Justiça”. Cabe recurso à sentença.


Procurada, a assessoria da artista afirmou que ela não deve nada à Justiça e informou que sua conta está desbloqueada. “O processo em questão continua em andamento”, diz o comunicado.

ENTENDA O CASO – A funkeira rompeu com sua ex-produtora em 2014 e moveu contra ela uma ação judicial, alegando que a empresa teria desviado mais de R$ 2,5 milhões.

No mês seguinte, conseguiu uma vitória no processo, que proibiu a K2L Empreendimentos Artísticos de representá-la sob pena de multa.

Em outubro, no entanto, o caso sofreu uma reviravolta quando a cantora foi condenada a indenizar a ex-empresária da empresa, Kamilla Fialho.

A K2L não comentou a decisão até o fechamento da reportagem. Em seu Facebook, porém, Kamilla disse que ainda tem R$ 7 milhões para receber e que só vai parar de falar no assunto quando “tudo o que lhe devem estiver seguro”.
HW COMUNICAÇÃO Com F5

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.