Lewis Hamilton deu mais um passo fundamental para a conquista do penta. Na noite deste domingo (16/09), em Singapura, o britânico fez uma corrida perfeita, contou com o grande trabalho da Mercedes na escolha da estratégia correta de pneus e venceu nas ruas de Marina Bay.

A sétima vitória do ano, 69ª da carreira, deixou Hamilton com 281 pontos com seis provas restantes para o fim da temporada.

Sebastian Vettel, por sua vez, sofreu mais um revés na temporada. Desta vez, quem errou não foi o tetracampeão, mas a Ferrari, e duas vezes: primeiro, ao colocar pneus ultramacios no lugar dos hipermacios para o segundo stint — a Mercedes optou pelos macios para a segunda parte da prova com Hamilton — e por devolvê-lo à pista logo à frente de Sergio Pérez, com carro notoriamente mais lento. O tempo perdido antes de ultrapassar o mexicano da Force India ajudou Max Verstappen a ganhar a posição do alemão após o pit-stop e terminar a corrida em segundo.

Vettel teve de se contentar com o terceiro lugar mesmo tendo o melhor carro do grid. Pior: viu aumentar a diferença em relação a Hamilton de 30 para 40 pontos. O sonho do seu primeiro título pela Ferrari vai ficando cada vez mais distante.

Valtteri Bottas, Kimi Räikkönen e Daniel Ricciardo fizeram corridas muito apagadas e terminaram nas mesmas posições em que largaram: quarto, quinto e sexto, respectivamente. Fernando Alonso aproveitou a já esperada boa performance do carro da McLaren em Singapura e foi o melhor do resto para cruzar a linha de chegada em sétimo lugar. Seu sucessor na McLaren em 2019, Carlos Sainz, finalizou em oitavo com a Renault, enquanto Charles Leclerc marcou pontos de novo ao terminar em nono com a Sauber. Nico Hülkenberg completou sua corrida 150 no Mundial de F1 em décimo lugar.

A temporada 2018 disputa sua 16ª etapa dentro de duas semanas com o GP da Rússia, a ser realizado no Parque Olímpico de Sóchi.

HW COMUNICAÇÃO

Fonte: AFP