Classudo e viril em campo, o ex-zagueiro francês Thuram continua assim fora das quatro linhas. Em entrevista exclusiva ao repórter Alê Oliveira para o programa Planeta SporTV, o jogador “foi na canela” de Pelé. Por achar que o Rei nunca participou do combate ao racismo, luta que trava desde que pendurou as chuteiras, classificou o comportamento de egoísta.

“A verdade é que Pelé jamais se posicionou. Ele jamais se posicionou sobre a problemática do racismo no Brasil. E, portanto, ele é alguém que poderia ter feito avançar as coisas. Mas, para se posicionar e melhorar as coisas, eu acho que é preciso gostar das pessoas”, disse.

“Eu não conheço Pelé, mas eu acho que é preciso superar um certo egoísmo. E, pode ser que Pelé não tenha essa grandeza da alma, porque, efetivamente, se você vir a imagem que ele tem no mundo, eu acho que ele deveria ter feito outras coisas”, disse Thuram.

Autor de livros contra o racismo e atualmente à frente de uma fundação que cria maneiras para impedir o crescimento do preconceito, o francês tem plena consciência de que sua voz chegaria em alto e bom som ao Brasil. E não poupou o jogador mais representativo da cultura nacional.

“Mais uma vez, eu acho que a partir do momento que você é uma pessoa negra e que você sabe que no seu país existe racismo, e que você está em uma situação que permite fazer avançar as coisas, eu acho que, um dia ou outro, você vai se arrepender. Porque, de fato, se nós servimos para algo, cada um de nós, é para melhorar o futuro, a fazer uma sociedade mais justa”, afirmou Thuram.

O zagueiro deixou sua mensagem do que deveria significar para todos a luta contra o racismo. “Acho que não tem combate mais bonito, não importa a cor da pessoa, não importa o sexo, ou a religião… Eu acho que, se temos uma responsabilidade, é tornar a sociedade mais justa”.

HW COMUNICAÇÃO

Fonte: Sport TV

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.