Vários vereadores de João Pessoa condenaram, nesta terça-feira (08/05), uma exposição promovida pela Energisa na Paraíba, que na opinião deles desrespeita símbolos e rituais católicos e ofende a fé cristã.  A exposição “Sui Generis” teve início no último dia 3, na Usina Cultural Energisa. A vereadora Eliza Virgínia disse que a utilização de versículo bíblico, por exemplo, em “pornografia”, como segundo ela está sendo feito na exposição, é vilipêndio, previsto no Código Penal como crime.
“Ele desenha um pênis, forma-se uma nádega e coloca: tomai todos, esse é meu corpo que é partido por vós. Esse é um versículo usualmente falado na Santa Ceia”, relatou a vereadora, referindo-se à obra do artista Lucas Gomes. “Eu não vou tolerar!”  

O vereador Carlão da Consolação chamou o artista de esquizofrênico e medíocre, que ataca a fé dos cristãos.
Já a vereadora Raíssa Lacerda se solidarizou com Eliza e com Carlão por entender que a exposição é difamação e crime. “Já aguentamos muito! Já toleramos muito, tudo que é errado eles querem colocar agora como certo. Minha gente, o corpo e o sangue de Jesus são sagrados, Deus deu seu único filho para morrer pelos meus pecados, pelos teus pecados! Isso não é artista, isso é blasfêmia, isso é o fim dos tempos!”, disse Raíssa Lacerda. 
A Usina Cultural Energisa alegou que o objetivo da exposição é de mostrar a produção de artistas paraibanos contemporâneos, com a participação de jovens artistas da Grande João Pessoa. A exposição ficará aberta ao público até o dia 31 de maio.
HW COMUNICAÇÃO

Fonte: Click PB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.