Paolo Guerrero ganhou mais aliados em sua luta para tentar disputar a Copa do Mundo. Nesta segunda-feira, os capitães das seleções da França, Dinamarca e Austrália assinaram uma carta pedindo à Fifa para deixar o atacante do Flamengo representar o Peru no Mundial de 2018.

A carta foi anunciada pela Associação de Jogadores Profissionais (Fifpro) e assinada pelo goleiro francês Hugo Lloris, do Tottenham, o zagueiro dinamarquês Simon Kjaer, do Fenerbahçe, e o volante Mile Jedinak, do Aston Villa. Os atletas representam as seleções que enfrentarão o Peru no Grupo C da Copa do Mundo.

Os jogadores se juntam agora à própria associação, que havia classificado a pena de 14 meses como “injusta e desproporcional”, alegando que Guerrero não teve intenção de consumir a substância benzoilecgonina, principal metabólito da cocaína e da folha de coca, após o empate sem gols entre Peru e Argentina, em Buenos Aires, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. O metabólito está na lista de substâncias proibidas.

No último domingo (20/05), o jogador viajou à Suíça para se encontrar com Gianni Infantino, presidente da Fifa. Antes do embarque, seus compatriotas marchavam em apoio ao atacante na cidade de Lima.

HW COMUNICAÇÃO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.