Mais um ato covarde de agressão à mulher foi registrado na cidade de Patos na noite deste sábado, (12/08). O ato de violência extrema aconteceu na Rua Dinamérico Palmeira, Bairro Jatobá, por volta das 18h00, e por pouco não ceifou a vida da vítima que teve cortes na cabeça, lesões pelo corpo, além de um dano grave no olho esquerdo.

A vítima foi a senhora Maria José Caiana Monteiro, 38 anos, residente no mesmo endereço onde ocorreu à violência. Ele relatou que as agressões começaram quase que do nada, pois ela e seu namorado estavam bebendo em casa quando de repente uma discussão sem sentido teve início. Maria José disse que simplesmente Marileudo da Silva Arruda, 27 anos, olhou para ela e teria tido: “Você não vale nada! Eu vou matar você! ”.

Maria José, ainda bastante abalada fisicamente e emocionalmente, falou que o agressor começou a espancá-la com socos e pontapés. Ela relatou que gritou por ajuda, mas ninguém veio ao seu socorro tendo em vista o equívoco do ditado popular em que diz que “em briga de marido e mulher ninguém mete a colher”. Maria José tentou pular o muro, porém foi atingida com pancadas na cabeça com um pedaço de pau que a deixou desacordada.

A vítima disse que ficou caída no muro e quando recobrou a consciência percebeu que Marileudo da Silva estava deitado. Ela aproveitou o momento, saiu pela porta da frente e mostrou as feridas aos vizinhos que acionaram a polícia. A guarnição do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM) chegou rápido e prendeu o agressor em casa. Maria José foi encaminhada à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), Bairro Maternidade, em Patos.

Maria José foi atendida na DEAM pelos agentes Neném Correia e Torres que depois a encaminharam para o Hospital Regional de Patos. A vítima foi submetida a exames que confirmaram danos na cabeça e hematomas pelo corpo. Ela teve alta médica na madrugada deste domingo, dia 13, mas retornou minutos depois apresentando problemas de saúde em decorrência das agressões.

Marileudo da Silva é reincidente no crime de agressão à mulher. O agressor estava preso no Presídio Procurador Romero Nóbrega após agredir a própria irmã. De acordo com informações da DEAM, ele saiu do presídio há poucos meses. Marileudo foi encaminhado a cadeia da Delegacia de Polícia Civil da cidade de Patos e na manhã deste domingo, por volta das 07h00, foi reconduzido ao Presídio Procurador Romero Nóbrega.

HW COMUNICAÇÃO

Fonte: Patos Online

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.