No dia da despedida do goleiro Julio Cesar dos gramados, Henrique Dourado também foi protagonista e marcou os dois gols da vitória do Flamengo por 2 a 0 sobre o América-MG na noite deste sábado, no Maracanã, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. 
O triunfo comandado pelo centroavante foi o primeiro do time carioca na competição nacional. Na estreia, em jogo cheio de polêmicas da arbitragem, empatou fora de casa com o Vitória. 
Assim, o time dirigido por Maurício Barbieri soma quatro pontos no torneio e volta a vencer um jogo oficial – derrotou o Atlético-GO em amistoso – após mais de um mês, o que dá mais tranquilidade para os próximos compromissos do time na temporada e diminui a pressão da torcida, que chegou até a pichar o muro da Gávea após o empate em 1 a 1 com o Santa Fe, da Colômbia, pela Copa Libertadores.

Além disso, segue ostentando um tabu considerável sobre o América-MG. Não perde para o time mineiro há 18 anos no Maracanã. São nove partidas nesse período, com um empate e oito vitórias do time carioca.

Julio Cesar se despediu com êxito no breve retorno ao clube que o projetou. Nos dois jogos defendendo a meta rubro-negra, não sofreu gols e saiu invicto, já que o time vencer as duas partidas – 3 a 0 contra Boavista e, agora, 2 a 0 diante do América-MG.

Na partida que marcou seu adeus, o goleiro não fez apenas figuração. Pelo contrário. Foi protagonista e determinante para a vitória com, ao menos, três boas defesas. A principal delas em cabeceio de Juninho, já nos últimos instantes do último de seus 286 jogos com a camisa do clube.

Em campo, o Flamengo teve dificuldades contra um organizado América-MG. Começou pressionando, mas parou na falta de criatividade e, nos primeiros momentos, abusou das bolas lançadas à área. Foi pelo alto, porém, a origem do primeiro gol do time carioca. Aos 28 minutos, Vinícius Júnior cruzou e Henrique Dourado apareceu atrás da zaga, na segunda trave, para cutucar para o gol e abrir o placar no Maracanã. 

O gol fez bem ao time, que aumentou a vantagem sete minutos depois do primeiro gol, novamente com Henrique Dourado. O centroavante sofreu pênalti do goleiro Jori e, como de costume, bateu com muita frieza para deixar o Fla mais tranquilo na partida.

Na etapa final, o Flamengo se retraiu demais, limitando-se a defender e deixou a desejar. Se não fosse pela segurança de Julio Cesar com pelo menos três boas aparições no chute de Serginho e nas cabeçadas de Rafael Moura e Juninho, a equipe poderia ter sofrido o empate e a festa do ídolo flamenguista teria tido menos brilho.

Após a partida, Julio Cesar, com a sensação de missão cumprida, chorou muito, brincou com os companheiros, deu a volta olímpica no Maracanã e foi aplaudido de pé pelos mais de 50 mil torcedores presentes no estádio, que voltaram a entoar: “Melhor goleiro do Brasil”, para o agora ex-jogador.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2 X 0 AMÉRICA-MG

FLAMENGO: Julio Cesar; Rodinei, Réver, Juan e Renê; Cuellar, Willian Arão, Geuvânio (Marlos Moreno) Lucas Paquetá (Jean Lucas) e Vinícius Júnior (Jonas); Henrique Dourado. Técnico: Maurício Barbieri(interino).

AMÉRICA-MG: Jori; Norberto, Messias, Rafael Lima e Carlinhos; Juninho, Christian (Leandro Donizete), Serginho, Aylon (Capixaba) e Luan (Marquinhos); Rafael Moura. Técnico: Enderson Moreira.

GOLS: Henrique Dourado, aos 28 e aos 35 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO: Leandro Bizzio Marinho (SP).

CARTÕES AMARELOS: Geuvânio (Flamengo); Rafael Lima (América-MG).

RENDA: R$ 1.641.395,00.

PÚBLICO: 47.175 (52.106 total).

LOCAL: Maracanã, no Rio.

HW COMUNICAÇÃO

Fonte: Estadão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.