A Diretoria da Subseção da OAB de Pombal, por seu Presidente Jaques Ramos Wanderley, se reuniu, na manhã dessa terça-feira (16/01), com a Juíza Corregedora Silmary Alves de Queiroga Vita, para discutir diversos pontos relevantes para a advocacia e jurisdicionados, que acarretará melhorias consideráveis para o funcionamento do Judiciário pombalense.
A reunião foi realizada no prédio do Tribunal do Júri da Comarca de Pombal –PB, localizado na Rua José Guilhermino de Santana, s/n, Petrópolis, Pombal (PB).

Além do Presidente e da Magistrada, também participaram da reunião o Vice-Presidente da Subseção de Pombal, o Dr. Francivaldo Gomes Moura e a Juíza Hyanara Torres Tavares de Souza, que responde pela 3ª Vara da Comarca de Pombal e pela Comarca de Paulista -PB.

Entre as demandas apresentadas à Corregedoria destacam-se: A necessidade de nomeação de juízes e servidores para a Comarca de Pombal; A necessidade de nomeação de servidores e um distribuidor para Comarca de Paulista; A redistribuição de Juízes Auxiliares para o interior; A priorização na expedição dos Rpv´s e precatórios previdenciários através de assinatura eletrônica; Uma comunicação institucionalizada entre os servidores do fórum e os advogados; o Compromisso de estreitamento das relações institucionais entre OAB e Poder Judiciário, através de um diálogo constante e permanente.

A Juíza corregedora Silmary Alves de Queiroga Vita se comprometeu, em encaminhar todos os pleitos da Subseção da OAB para a presidência do Tribunal, com objetivo de que sejam atendidas todas as reivindicações.

Já a juíza Hyanara Torres ressaltou que a parceria entre as Instituições é importante para que os serviços jurisdicionais possam ser melhorados, “o que só poderemos conquistar com a abertura do diálogo entre todos as partes envolvidas neste processo”.

O vice presidente Francivaldo Gomes Moura elogiou a atuação da magistratura pombalense, reiterando a necessidade de um constante diálogo institucional.

O presidente Jaques, enfatizou “É importante unir forças, pensar sempre na melhoria da prestação jurisdicional, garantindo sempre a presença física do magistrado no fórum, para que os jurisdicionados e advogados possam sempre se socorrer de qualquer ameaça ou lesão de seu direito”, afirmou.

HW COMUNICAÇÃO

com ASCOM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.