Após receber cinco convites, o atual prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSDB), já indicou a possibilidade de deixar o PSDB e se filiar ao PSD do deputado federal Rômulo Gouveia ou o PROS.

Porém, a saída de Romero de seu atual partido, não está sendo vista pelo principal líder do partido no Estado, o senador Cássio Cunha Lima (foto) que na condição de líder do tucanato no Senado, liberou a senadora Lúcia Vânia, para deixar o ninho.

Recentemente interlocutores de Cássio como o vice-prefeito de Campina Grande, Ronaldo Filho, irmão do senador, afirmou que o senador não concorda com a saída de Romero do PSDB.

Ele também destacou que essa é uma decisão pessoal do prefeito e será tomada no momento adequado.
“É evidente que Cássio não concorda! Não seria razoável perder um quadro como o prefeito Romero”, disse o tucano.

O próprio Cássio já se manifestou contrário indagando a possibilidade do partido indicar outro candidato caso Romero deixasse o ninho.

“Respeitarei qualquer que seja a decisão de Romero. Mas eu não sou dono do PSDB!”.

Porém o líder do PSDB no Senado tem outra visão a respeito de deserções partidárias quando o agente político não foi eleito com forte presença da sua imagem o que é o caso de Romero Rodrigues.

Diferentemente da briga entre a senadora Marta Suplicy e o PT, o PSDB não deve pedir o mandato da senadora Lúcia Vânia, que espera apenas a fusão entre PSB e PPS para migrar para o novo partido.

“Ela tem uma história conosco. Se há uma dificuldade momentânea, seremos compreensivos”, diz o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima. As informações foram publicadas na coluna de Ilmar Franco do Jornal do Globo deste domingo (24).

HW COMUNICAÇÃO com PB Agora e Jornal o Globo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.