A sexta edição da Caravana do Coração estará neste domingo (08/07), na cidade de Pombal, no Sertão da Paraíba.

A equipe de profissionais será a maior em número de atendimentos e de voluntários.

Ao todo serão cerca de 120 profissionais envolvidos e a meta é atender cerca de duas mil pessoas, entre crianças com cardiopatia; mulheres com gravidez de alto risco e crianças com microcefalia.

Conforme a secretária de Estado da Saúde, Claudia Veras durante os 13 dias deverão ser atendidas uma média de 16 mil pessoas nos 13 municípios contemplados com a 6ª edição da Caravana do Coração.

Cada pessoa atendida passa por uma série de consultas e exames. Serão consultas cardiológica; de enfermagem e pediátrica obstétrica; atendimentos em fisioterapia; psicologia; nutrição; fonoaudiologia e saúde bucal, além dos exames de US obstétrica; de laboratório; eletrocardiograma e ecocardiograma. E ainda há a parte lúdica. Uma equipe da arte-educação recepciona todas as pessoas que chegam pra receber atendimento na Caravana junto aos seus familiares.

Em Pombal, os atendimentos acontecerão no Hospital Regional, na Escola Municipal Nossa Senhora do Rosário e na Policlínica do Posto Central, todos localizados na Rua Cel. João Leite (Antiga Rua do Comércio), no centro da cidade.

A Caravana existe desde 2011 e, até agora, já foram atendidos 6.741 pacientes, sendo três mil crianças identificadas com cardiopatias; 330 profissionais envolvidos. Além dos atendimentos, a Caravana promove várias capacitações para os profissionais de saúde locais. Até o momento, foram 2.418 qualificações.

As capacitações serão destinadas para as equipes de atenção básica, hospitalares e Samu, gestores municipais, Gerentes Regionais de Saúde, gestores dos hospitais e professores das Redes municipal e estadual.

Entre os cursos, estão “Apresentação RCP, discussão do protocolo de pré-natal”; “ Pré-natal de alto risco (Hemorragia, prevenção de eclampsia e pré-eclampsia – sulfatação, infecção, etc)”; “Capacitação em Neonatologia (surfactante, estabilização do neonato de risco, CPAP artesanal, etc)”; “transporte da gestante e neonato de risco (SAMU)”; “Primeiros socorros e identificação de cardiopatas no ambiente escolar”.

HW COMUNICAÇÃO

com SECOM