Na tarde desta quinta-feira (10/08), a Câmara Municipal de Pombal no Sertão da Paraíba realizou a solenidade de abertura da CPI do esgotamento sanitário, obra que custou R$ 16 milhões e que não funciona.

O objetivo da CPI é apurar as possíveis irregularidades, na execução da obra do esgotamento sanitário da cidade.

Iniciada em 2010, foram gastos R$ 16 milhões e além de não funcionar a obra está inacabada.

Participaram da solenidade os vereadores de situação Ailton Melo, Gilberto Ismael, Alcides Gomes, Ana Isabelle e Pedro Rocha, da bancada de oposição estiveram presentes apenas os vereadores Romero Freitas e Marcos Andrade. 

Além dos vereadores, foram convidados para participar da sessão a Secretária de Planejamento do município, Aline Florentino, a procuradora Quézia Dantas, além dos secretários de Indústria e Comércio e de Administração respectivamente Francisco de Assis “Franco” e Djonierison França, além do ex vereador Joaquim Adonias “Saburá”.

Recentes relatórios da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA) e da Controladoria Geral da União (CGU), apontaram diversas irregularidades nas obras do esgotamento sanitário da cidade que foram executadas pelas empresas MK, responsável pela primeira etapa da obra e CONSBRASIL, que executou a segunda etapa.

Conforme a comissão, representantes das construtoras e pessoas envolvidas na obra serão convocadas para prestar esclarecimentos relacionados aos trabalhos do esgotamento sanitário da cidade. 

A CPI do esgotamento sanitário é formada pelos vereadores Ailton Melo, Gilberto Ismael e Pedro Rocha, representando a bancada de situação, já pela oposição, fazem parte da comissão os vereadores Marcos Andrade e Romero Freitas.

Abaixo confira o áudio da sessão na integra.
Henio Wanderley – HW COMUNICAÇÃO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.