Anderson Silva tem exposto nas redes sociais seus treinos diários e está confiante numa volta em breve ao octógono. Suspenso preventivamente desde novembro, quando testou positivo em exame antidoping pouco antes de enfrentar Kelvin Gastelum na China, o ex-campeão dos médios do UFC se disse inocente em entrevista ao site americano “TMZ”, e acredita que estará livre em pouco tempo.
– Talvez no próximo mês (tenha respostas da USADA – Agência Antidoping dos EUA), meus médicos e advogados estão colaborando. Estou bastante animado, esperando o veredicto. Tomara (que seja absolvido). Nunca usei nada, nenhum esteroide, em toda a minha vida. Falo isso porque meu corpo nunca mudou. O problema é que, de vez em quando, você usa suplementos diferentes e isso acontece. Estou muito confiante. Lutar é minha vida e quero voltar logo – afirmou o lutador.
A última luta de Anderson Silva foi em fevereiro de 2017, quando venceu Derek Brunson por decisão unânime no UFC 208. Depois disso, a luta com Kelvin Gastelum, em junho, foi cancelada após o americano cair no doping. Remarcada para novembro na China, a luta não aconteceu de novo, desta vez após exame positivo do Spider. A substância para a qual o brasileiro testou não foi revelada até o momento.
– Na primeira vez, tentei responder sobre tudo e meu advogado falhou. Tentei explicar e nada deu certo – disse Anderson, citando o caso de 2015, quando testou positivo duas vezes antes da luta com Nick Diaz.
No julgamento da Comissão Atlética de Nevada, Anderson Silva não negou a ingestão das substâncias proibidas drostanolona e androsterona, mas alegou ter tomado suplementos contaminados. Além disso, disse ter tomado um estimulante sexual oferecido por um amigo que trouxe da Tailândia.
HW COMUNICAÇÃO

Fonte: Globo Esporte 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here