Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra um menino de 9 anos sendo agredido com chineladas por dois adolescentes entre 14 e 15 anos em uma escola da rede municipal da cidade de Brejo do Cruz, no Sertão da Paraíba. Um dos jovens fica rindo enquanto agride o menino.
A denúncia foi tema de reportagem da TV Paraíba, afiliada da Rede Globo, na manhã desta sexta-feira (15/09). O caso aconteceu na quarta-feira (13/09), mas o vídeo, feito com câmeras de celular foi divulgado na quinta-feira (14/09). Nele é possível ver que adultos assistem às agressões e não fazem nada para parar as agressões.
O fato vem gerando grande repercussão nas redes sociais e as imagens chocam a todos que assistem. Foi assim a definição de alguns internautas.
A diretora da Escola Municipal, Maria de Fátima Linhares teria confirmado a gravação do vídeo. Ela teria informada que os pais dos agressores foram chamados à instituição e os alunos teriam sido suspensos por quatro dias, até o conselho escolar decidir qual será a punição aplicada a eles.
A diretora teria informado que as mulheres que aparecem assistindo às cenas de agressão e rindo são funcionárias da escola. Elas teriam sido advertidas e a Secretaria Municipal de Educação de Brejo do Cruz poderá abrir um procedimento administrativo para apurar o caso. Um boletim de ocorrência também foi registrado e o Conselho Tutelar foi informado sobre o caso.
Na página da Secretaria de Educação na rede social Facebook foi divulgada uma nota de esclarecimento. 
Veja na íntegra!

*NOTA DE ESCLARECIMENTO:*

As imagens deprimentes de um vídeo divulgado na tarde do dia 14/09/2017, realmente, ocorreram em uma escola da cidade de Brejo do Cruz-PB. O vídeo registra cenas deploráveis de violência gratuita promovida por jovens contra uma criança. Um dos fatos que gera bastante indignação, além dos próprios atos violentos praticados, é a inércia de duas mulheres, as quais são funcionárias da instituição de ensino, perante a situação depreciativa.

Entretanto, deve-se esclarecer que *nenhuma das mulheres que aparecem no vídeo é a Diretora da escola onde as cenas lamentáveis ocorreram*. Tal observação não objetiva, de modo algum, justificar as atitudes violentas dos alunos ou diminuir a responsabilidade da Equipe Gestora Escolar perante o ocorrido, mas evitar a difusão precipitada da informação errônea que circula sobre a Diretora da escola estar presente, no momento das agressões, e não ter tomado nenhuma providência (como está ocorrendo e, inclusive, tirando o verdadeiro foco do problema: a ação violenta dos discentes na escola e a possível negligência das funcionárias).
A violência, independente da forma e do local onde ocorra, é (e continuará sendo) fortemente repudiada por todas as escolas brejocruzenses, as quais permanecerão acreditando que a educação significativa/qualitativa ainda é o caminho mais eficiente para a construção e manutenção de uma cultura de paz.
Desse modo, cabe informar ainda que a Escola, onde ocorreram os fatos expostos, juntamente com a Secretaria de Educação, está tomando as devidas providências *legais*, *administrativas* e *pedagógicas* em relação à violência ocorrida dentro do espaço educativo e a todas as pessoas envolvidas no caso.
HW COMUNICAÇÃO

Fonte: Diário do Sertão
Vídeo: G1 PB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.