Um adolescente, de 14 anos, morreu após ser baleado por um policial militar durante uma perseguição na cidade de São Bento, no Sertão da Paraíba, na noite de sexta-feira (7). 
Segundo informações da Polícia Civil, a vítima estava em uma motocicleta com uma outra pessoa fugindo de um carro da Polícia Militar. 
A versão relatada pelos policiais militares envolvidos na ocorrência foi de que houve um confronto com os ocupantes da motocicleta e um deles foi baleado.
O adolescente baleado foi socorrido por um carro particular e encaminhado para um hospital da cidade, onde não resistiu aos ferimentos e morreu. 
O outro ocupante da moto não foi localizado pela equipe da Polícia Militar. A motocicleta em que a dupla estava e uma arma de fogo foram apreendidas pela PM e encaminhadas para a delegacia de São Bento.
O delegado de São Bento, Homero Perazzo Filho, responsável pelo registro da ocorrência, explicou que peritos do Instituto de Polícia Científica fizeram exames na arma dos policiais, na arma apreendida, na motocicleta e no carro da polícia. 
“Vamos aguardar os resultados das perícias para averiguar o que de fato aconteceu. Só poderemos nos aprofundar no caso com o laudos periciais”, comentou.

Mesmo tendo apreendido a motocicleta e uma arma que supostamente pertencia à dupla, os policiais militares não socorreram o adolescente pois, segundo relato dado à Polícia Civil, não tinham conhecimento de que alguém teria ficado ferido na ocorrência. 
 
As armas dos três policiais militares envolvidos na situação foram recolhidas pelo delegado para serem submetidas a outras perícias.

O capitão Cunha Lima, comandante da Polícia Militar área que compreende São Bento, informou que um procedimento será aberto para que, em paralelo à investigação da Polícia Civil, o fato seja apurado internamente. 
O comandante ressaltou que o PM que assumiu a autoria do disparo foi afastado das funções em São Bento e enviado para outra cidade do Sertão da Paraíba.

“Decidimos afastar o policial da cidade para que a integridade física dele fosse preservada. Porque a cidade ainda está muito agitada com a situação, tem gente falando que vai matar policial. Até onde tive conhecimento, o policial em questão assumiu a autoria do disparo, foi até a delegacia, prestou depoimento, tudo isso espontaneamente. Se houvesse algo de errado, ele não teria essa intenção”, avaliou.
Ainda de acordo com o capitão Cunha Lima, até a manhã deste sábado (8), nenhum familiar do adolescente morto procurou a polícia, nem o outro ocupante da motocicleta foi até a delegacia confrontar a versão dada pelos policiais militares. 
“Ninguém pode julgar, adivinhar o que aconteceu. Só quem estava na hora sabe de fato. A única versão que temos até o momento é a dos policiais”, finalizou o capitão da Polícia Militar.
HW COMUNICAÇÃO

FONTE: G1 PB 
FOTOS: SÃO BENTO EM FOCO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here