Header Ads

SITE LANDRES

Treze pessoas morrem em acidente envolvendo Van de Catolé do Rocha e mais quatro veículos na manhã deste sábado (13/01)

Um acidente envolvendo uma Van de Catolé do Rocha, Sertão da Paraíba, e mais quatro veículos na BR-251, no Norte de Minas, causou ao menos treze mortes. 

A batida foi perto de Bocaina, no município de Grão Mogol e ocorreu por volta das 5h deste sábado (13/01), segundo informações iniciais da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O acidente aconteceu no km 400, num trecho considerado perigoso. Além de sinalização foram colocados redutores de velocidade no local.

A Van retornava de São Paulo Capital, e era conduzida por Kaliandro, proprietário do veículo, que fazia a linha de Catolé do Rocha para a capital paulista.

De acordo com as primeiras informações, o acidente teria ocorrido às 05h00 da madrugada deste sábado (13/01), no norte do estado de Minas Gerais, e teria vitimado além do condutor da Van, que é natural de Catolé do Rocha, mais outras pessoas desta cidade.

O prefeito em exercício de Catolé do Rocha, Lauro Adolfo Maia Serafim, decretou luto oficial de três dias em virtude do falecimento das vítimas catoleenses.


Entenda o acidente
A perigosa BR 251, que liga Montes Claros a BR-116 (Rio-Bahia), no Norte de Minas, foi palco de um grave acidente, ocorrido na manhã deste sábado, que envolveu cinco veículos, causou 13 mortes e deixou mais de 30 pessoas feridas. A batida ocorreu por volta das 5 horas, no Km 400 da rodovia, perto da localidade de Bocaina (município de Grão Mogol), entre Francisco Sá e Salinas. Segundo testemunha, o acidente foi provocado por uma carreta, que entrou pela contramão em uma reta.

O transito ficou interrompido no local por mais de oito horas, formando filas quilmétricas de veículos - sobretudo, carretas e caminhões,– nos dois sentidos da estrada. A BR 251 é uma das rodovias mais movimentadas do estado, com um tráfego intenso de veículos de cargas que viajam do Centro/Sul para o Nordeste.

Conforme informações do Corpo de Bombeiros, além dos 13 mortos, o acidente deixou uma pessoa ferida em estado gravíssimo e outras 11 vitimas em estado grave,além de 27 com ferimentos leves. As vitimas foram socorridas por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (Samu), Corpo de Bombeiros e Policia Rodoviária Federal, sendo usado também um helicóptero da Policia Militar. Somente do Samu foram mobilizados 23 socorristas em sete ambulâncias, deslocadas de quatro municípios, sendo duas delas unidades de atendimento avançado.

As vitimas com ferimentos leves foram encaminhada para os hospitais de Salinas e Francisco Sá enquanto os casos graves foram levados para Montes Claros, a maioria para a Santa Casa. O Hospital informou que para a assistência aos feridos no do acidente na BR 251, teve que acionar o seu “plano de catástrofe de atendimento ás vitimas”, tendo em vista que, na sexta-feira, a instituição anunciou que devido a superlotação, adotou um “plano de contingência” e decidiu, provisoriamente, fechar parcialmente o seu pronto socorro, passando atender somente os “casos de eminente risco de morte”.

Conforme uma testemunha ouvida pelo Estado de Minas, uma carreta que viajava no sentido Salinas/Francisco Sá, transportando um outro caminhão, entrou pela contramão numa reta e provocou o acidente, batendo em outros veículos que viajavam no sentido contrário. Segundo o informante, ao entrar pela contramão, inicialmente, bateu na lateral de um micro-ônibus. Depois, bateu em van, que virou e tombou.

A van acabou sendo atingida por uma outra carreta com uma carga de papel que, em consequência do choque, saiu da pista e pegou fogo. Ainda na sequência, o caminhão que era transportado pela carreta causadora do acidente se soltou e atingiu violentamente uma outra van.

Ainda de acordo com a mesma fonte, o micro-ônibus e as duas vans envolvidas na tragédia estavam seguindo em direção ao Nordeste. A suspeita é que os veículos estariam fazendo o transporte clandestino de passageiros, o que ainda será investigado.

HW COMUNICAÇÃO
Fonte: Catolé News
com EM