Header Ads

SITE LANDRES

Prefeitura de Sumé suspende atendimentos de implantes dentários após operação da PF

A Prefeitura de Sumé, na Paraíba, suspendeu o contrato com a empresa Sarkis Implantes Serviços Odontológicos, após a deflagração da operação Titânio pela Polícia Federal, para investigar supostas irregularidades no Programa Brasil Sorridente. A suspensão se deu por decreto do prefeito Éden Duarte Pinto de Sousa.

A empresa Sarkis Implantes divulgou nota esclarece que a decisão de paralisar os atendimentos dos pacientes de implantes dentários no CEO – Centro de Especialidade Odontológica - de Sumé, que atende a população de todo o Cariri Ocidental Paraibano, aconteceu em decorrência do decreto nº 1187, publicado em 10 de novembro de 2017, pela prefeitura municipal de Sumé.

Ofício
A empresa enviou um ofício à prefeitura informando o posicionamento contrário da empresa e manifestando seu "interesse irrestrito sobre a continuidade dos tratamentos, tendo em vista que em nenhum momento foi determinado judicialmente a paralisação dos atendimentos". 

Segundo nota da empresa, a sua preocupação é com os pacientes que já estavam em tratamento e necessitam de acompanhamento profissional.

A Operação Titânio foi deflagrada no dia 7 de novembro último em decorrência de trabalho conjunto do Ministério Público Federal (MPF), Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU). A investigação apura irregularidades em serviços odontológicos com verbas do Sistema Único de Saúde (SUS).

HW COMUNICAÇÃO
Fonte: Click PB